Análise do Overall Equipment Effectiveness (OEE) para o Equipamento Convertedor em uma Empresa de Siderurgia

Arthur Ventorim Ferrão, Bruno Plozner Toledo, Marta Monteiro da Costa Cruz

Resumo


A globalização aumenta a pressão pela excelência nas organizações. Isso intensifica a concorrência entre elas, fazendo com que busquem constantemente uma maior eficiência do seu processo produtivo e uma melhor utilização de seus recursos de produção. Frente à esta realidade, são utilizados indicadores de desempenho para suportar decisões a serem tomadas e melhorar o planejamento da cadeia produtiva. Neste contexto, encontra-se a aplicação da Eficiência Global dos Equipamentos ou Instalações – Overall Equipment Effectiveness (OEE), proposto pela metodologia Total Productive Maintenance (TPM), que calcula a eficácia dos equipamentos e auxilia na análise do rendimento real dos recursos de produção, possibilitando o detalhamento das perdas que afetam diretamente a produtividade. Dessa forma, o objetivo do trabalho é a realização de uma análise sobre o cálculo do OEE por meio dos parâmetros que o afetam (disponibilidade, performance e qualidade) para avaliação no desempenho de um convertedor em uma indústria siderúrgica de grande porte do Estado do Espírito Santo. As etapas necessárias para o desenvolvimento do trabalho foram reuniões, visitas técnicas e entrevistas com colaboradores e coleta e análise dos dados referentes ao equipamento convertedor 3 da companhia no ano de 2018. O resultado do OEE calculado no ano foi de 61%. Com o desdobramento do indicador, os principais resultados encontrados foram em relação à performance, que obteve o menor valor entre os parâmetros, 78%. Assim, foram analisadas as principais causas que geraram esse resultado por meio da utilização de uma das ferramentas da qualidade. Além disso, foi realizada uma simulação de quanto a sua melhora impactaria no resultado final do OEE, e foi elaborada uma visão futura de como o indicador poderia ser melhor utilizado para auxiliar ainda mais na tomada de decisão eficaz e obtenção de maior ganho de produtividade operacional.

 

Palavras-chave: Overall Equipment Effectiveness (OEE); Indústria Siderúrgica; Produtividade Operacional.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRANTES, J. Gestão da qualidade. Rio de Janeiro: Interciência, 2009.

BAMBER, C. J; CASTKA, P; SHARP, J. M; MOTARA, Y. Cross-functional team working for overall equipment effectiveness (OEE). Journal of Quality in Maintenance Engineering, v.9, n.3, p. 223-238, 2003.

BUSSO, C. M. Aplicação do indicador de Overall Equipment Effectiveness (OEE) e suas derivações como indicadores de desempenho global da utilização da capacidade da produção. 2012. Dissertação de Mestrado – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Departamento de Engenharia de Produção. 2012.

CARVALHO, M. M; PALADINI, E. P. Gestão da qualidade: teorias e casos. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

FERRÃO, R. G.; FERRÃO, L. M. V. Metodologia de pesquisa para iniciantes em pesquisa. 4. ed. Vitória, ES: Incaper, 2012. 254p.

GAGNON, S. Resource-based competition and the new operations strategy. International Journal of Operations & Production Management, v.19, n.2, p. 125-138, 1999.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

HANSEN, R. Overall equipment effectiveness: a powerful production/ maintenance tool for

increased profits. New York: Industrial Press Inc, 2006.

JEONG, K.Y; PHILLIPS, D.T. Operational efficiency and effectiveness measurement. International Journal of Operations & Production Management, v.21, n.11, p. 1404-1416, 2001.

LAS CASAS, A. L. Qualidade total em serviços. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MARTINELLI, F. B. Gestão da qualidade total. Curitiba: Iesde, 2009.

MORAES, P. H. A. Manutenção produtiva total: estudo de caso em uma empresa automobilística. 2004. Dissertação de Mestrado – Universidade de Taubaté, Departamento de Economia, Contabilidade e Administração. 2004.

NAKAJIMA, S. Introdução ao TPM total productive maintenance. São Paulo: IMC, 1989.

OEE. Como calcular o OEE. Disponível em: https://www.oee.com.br/como-calcular-o-oee/. Acesso em: 20 maio 2019

PALADINI, E. P. et al. Gestão da qualidade – Teoria e Casos. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SLACK, N; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da produção. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

TAKASHINA, N. T; FLORES, M. C. X. Indicadores da qualidade e do desempenho – como estabelecer e medir resultados. Rio de Janeiro: QualityMark, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Multi-Science Research (MSR)

Journal Multi-Science Research (MSR). e-ISSN: 2595-6590

Rua José Alves, nº 135, Goiabeiras, Vitória, ES (Brasil). CEP: 29.075.080.