Percepção Ambiental dos Consumidores de Serviços de Oficinas Mecânicas: Viabilidade da Gestão de Resíduos

Vinicius Thomas Back, Leandro Scherer, Geysler Rogis Flor Bertolini, Jerry Adriani Johann

Resumo


Este estudo analisou o comportamento dos consumidores de serviços de oficina mecânica com relação à questão ambiental, visando identificar a sua disposição em passar a adquirir os serviços de manutenção de veículos em uma oficina mecânica que trata adequadamente seus resíduos. Utilizou-se o modelo de análise de investimentos para fabricação de produtos ecologicamente corretos para coleta e análise dos dados com o objetivo de analisar a percepção ambiental dos consumidores e calcular a existência de retorno projetado para o investimento necessário para implementação da gestão ambiental dos resíduos da oficina mecânica. Aplicou-se um formulário de coleta de dados (FCD) a 421 consumidores de serviços de oficina mecânica. Identificaram-se as características ambientais que os consumidores percebem. Identificou-se que os consumidores estão dispostos a alterar a forma de adquirir os serviços de uma oficina mecânica, passando a adquiri-los por meio de uma oficina ambientalmente correta, alterando seu comportamento de compra.

 

Palavras-chave: Oficinas mecânicas; Tratamento de resíduos; Gestão ambiental; Comportamento do consumidor.

 

 

Environmental Perception of Consumers of Mechanical Offices Services: Viability of Waste Management

   Abstract

 This study analyzed the consumer behavior of mechanical workshop services about to environmental issues, to identify their willingness to change their behavior and began to acquire the vehicle maintenance services in a machine shop that adequately treats its waste. It used the model the investment analysis for the manufacture of environmentally friendly products for data collection and analysis, it aimed to analyze the environmental awareness of consumers and calculate the existence of projected return for the investment needed to implement the environmental management of waste from the mechanical workshops services. It was applied a questionnaire to 421 consumers of this kind of services. Environmental characteristics that consumers perceive were identified. It was found that consumers are willing to change the way they purchase a mechanical workshops services, starting to acquire them through an environmentally friendly mechanical workshop, changing their buying behavior.

 

Keywords: Mechanical workshops; Waste treatment; Environmental management; consumer behavior.


Texto completo:

PDF

Referências


AKEHURST, G.; AFONSO, C.; GONÇALVES, H. M. Re‐examining green purchase behaviour and the green consumer profile: new evidences. Management Decision, v. 50, Iss: 5, pp. 972 –988. 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 10.004. Disponível em: . Acesso em: 14 agos. 2015.

BABBIE, E. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

BANCO CENTRAL DO BRASIL (BC). Taxa de juros por instituição financeira. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2015

BARRETO, P. L. Subsídios para implantação de sistema de gestão ambiental segundo a NBR ISO 14001: 2004. Um estudo de caso. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil. 2011.

BERTOLINI, G. R. F.; ROJO, C. A.; LEZANA, A. G. R. Modelo de análise de investimentos para fabricação de produtos ecologicamente corretos. Revista Gestão E Produção, São Carlos, v. 19, n. 3, p. 575-588. 2012.

BRANDALISE, L. T.; LEZANA, Á. G. R.; ROJO, C. A. VAPERCOM: um modelo de apoio a gestão organizacional. Revista de Ciências Empresariais, Políticas e Sociais. Canoas, v. 21, p. 46-70. 2008.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Institui a Política Nacional do Meio Ambiente. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 1981.

CARASCHI, J. C.; LEÃO, A. L. Avaliação das propriedades mecânicas dos plásticos reciclados provenientes de resíduos sólidos urbanos. Revista Acta Scientiarum, Maringá, RS: v. 24, n. 6, p. 1599-1602. 2002.

CASCAVEL. Decreto nº 11.966, de 5 de setembro de 2014. (2014). Regulamenta a Lei nº 3305/2001 que institui o licenciamento ambiental no âmbito do Município de Cascavel – Paraná. Cascavel, PR: 5 set. 2014.

CASTKA, P.; BALZAROVA, M. A. The impact of ISO 9000 and ISO 14000 on standardisation of social responsibility: an inside perspective. International journal of production economics. v. 113. n.1 p. 74 -87. 2008.

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRANSPORTE E TRÂNSITO (CETTRANS). Frota de veículos em Cascavel. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2015.

COSTA NETO, P. L. O. Estatística. 2.ed. São Paulo: Edgar Blucher. 2002.

DAVARI, A.; STRUTTON, D. Marketing mix strategies for closing the gap between green consumers’ pro-environmental beliefs and behaviors. Journal of Strategic Marketing, v.22 n. 7, p. 563-586. 2014.

DEPARTAMENTO Nacional de Trânsito (Denatran). Frota de veículos. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2015.

DONATO, E. L.; VIEIRA, V. B. H. A; JOHANN, J. A.; BERTOLINI, G. R. F. A responsabilidade ambiental como vantagem competitiva em uma oficina de reparação de veículos. Organizações em Contexto. São Bernardo do Campo, SP: v. 12, n. 24, jul – dez. p. 131-163. 2016.

DUBEAUX, C.B.S. A valoração econômica como instrumento de gestão ambiental: o caso da despoluição da baía de guanabara. Tese de doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2007.

DUTRA FILHO, V. T. Gestão de resíduos sólidos em oficinas mecânicas. Simpósio Sindirepa, Rio Grande do Sul, RS. 2012.

EICKHOFF, P.; HEINECK, I.; SEIXAS, L. J. Gerenciamento de destinação final de medicamentos: uma discussão sobre o problema. Revista Brasileira de Farmácia, Rio Grande do Sul, v. 90, n. 1, p. 64-68. 2009.

FERRI, M. C.; BERTOLINI, G. R. F.; BRANDALISE, L. T. Análise da viabilidade de investimentos para tornar ecologicamente correto o produto de uma pequena empresa. Revista da Micro e Pequena Empresa, Campo Limpo Paulista: v. 6, n. 2, p. 125-145. 2012.

GARUTTI, S.; SANTOS, Z. C. Resíduos sólidos urbanos como sistema de sustentabilidade em Maringá - PR. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, Santa Maria, RS: v. 3, n. 3, p. 341-356. 2010.

GERHARDT, A. E.; DRUMM, F. C.; GRASSI, P.; FLORES, B. A.; PASSINI, A. C. F. P.; BORBA, W. F.; KEMERICH, P. D. C. Diagnóstico para o gerenciamento de resíduos sólidos em oficina mecânica: estudo de caso em concessionária do município de Frederico Westphalen - RS. Revista Monografias Ambientais, Santa Maria, RS: v. 14, n. 1, p. 2899-2908. 2014.

GOMES, P. L; OLIVEIRA, V. B. P.; NASCIMENTO, E. A. Aspectos e impactos no descarte de óleos lubrificantes: o caso das oficinas. In: IV Congresso Nacional de Excelência em Gestão, n. 4, Niteroi, RJ: 2008.

HAIR, J. F. Jr.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman. 2005.

HOLT, D.; GHOBADIAN, A. An empirical study of green supply chain management pratices amongst UK manufactures. Journal of Manufacturing Technology Management, v. 20, n. 7, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFICA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2015.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Comunicados do IPEA número 155 – A Década inclusiva 2001 à 2011: Desigualdade, pobreza e políticas de renda. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2015.

JABBOUR, C. J. C.; TEIXEIRA, A. A.; JABBOUR, A. B. L. S.; FREITAS, W. R. S. “Verdes e competitivas?” a influência da gestão ambiental no desempenho operacional de empresas brasileiras. Revista Ambiente & Sociedade, São Paulo: v. 15, n. 2, p. 151-172. 2012.

LAZAROTTO, D.; IBDAIWI, T. K. R.; ALMENIDA, D. M.; COSTA, V. M. D. F.; LOPES, F. D.; SANTOS, R. C. T. Gestão ambiental sob a ótica de um centro automotivo: um estudo de caso na cidade de Santa Maria/RS. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, RS: v. 18, n. 2, p. 846-858. 2014.

LOPES, J. C. DE J.; et al. A contribuição do marketing socioambiental nas organizações. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente. v. 1, n. 2, p. 241-256, maio/ago. 2008.

LUCENA, K. F. M; MELQUÍADES, T. F. O comportamento ambiental de empresas do ramo de oficina mecânica: um estudo de caso em João Pessoa - PB. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, Palmas, TO: Brasil. 2012.

MAZZA, V. M. DE S.; Gestão de resíduos sólidos em propriedades rurais de municípios do interior do estado do Rio Grande do Sul. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente. v. 7, n. 3, p. 683-706, set./dez. 2014.

MEDEIROS, M. G.; MENESES, J.M.; BEZERRA, C. V. Análise do grau de consciência ambiental dos gestores de oficinas mecânicas: o caso do Distrito Mecânico de João Pessoa-PB. Revista Ambiental, 1, 49-58. 2015.

NUNES, G. B.; BARBOSA, A. F. F. Gestão de resíduos sólidos provenientes dos derivados de petróleo em oficinas mecânicas da cidade de Natal/RN. Encontro Nacional de Educação, Ciência e Tecnologia/UEPB. 2012

ODUM, E.P. Ecologia. Interamericana, Brasil. 1985.

OLIVEIRA, J. M.; CUNHA, C. O. M. Gerenciamento de resíduos em oficinas automotivas. Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas (SBRT). Senai, RS, Brasil. 2007.

POLONSKY, M. J.; VOCINO, A.; GRIMMER, M.; MILES, M. P. The interrelationship between temporal and environmental orientation and pro-environmental consumer behaviour. International Journal of Consumer Studies, Tennessee, v. 38, p. 612-619. 2014.

RONDINELLI, D. A.; BERRY, M. A. Strategic and environmental management in the corporate value chain at shaw industries. National Productivity Review, v. 17, n. 3, p. 17-26. 1998.

SILVA, M. A.; RIBEIRO, S. N.; CRISPIM, D. L.; ANDRADE SOBRINHO, L. G.; FARIAS, C. A. S. Avaliação do gerenciamento de resíduos de óleos lubrificantes e suas embalagens em oficinas mecânicas da cidade de Pombal – PB, Brasil. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 9, p. 53-58. 2014.

SILVA, T. A.; OLIVEIRA, K. M. Descarte de óleos lubrificantes e suas embalagens: estudo de caso dos postos de gasolina e oficinas da cidade de Ituiutaba, estado de Minas Gerais. Revista Eletrônica de Geografia, v.3, n. 7, p. 101-114. 2011.

VERGARA, S. C. Projeto e relatórios de pesquisa em administração. 2.ed. São Paulo: Editora Atlas S.A. 1998.

VIADIU, F. M.; FA, M. C.; SAIZARBITORIA, I. H. ISO 9000 and ISO 14000 standards: an international diffusion model. International Journal of Operations & Production Management, v.26 n. 2, p.141-165. 2006.

VIVEIROS, M. Cerca de vinte e oito milhões de litros de óleo poluem São Paulo por ano. Folha de São Paulo. 2000. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2015.

WENDLER, D. F. Sistema de gestão ambiental aplicado a uma vinícola: um estudo de caso. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil. 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Multi-Science Research

Journal Multi-Science Research (MSR). e-ISSN: 2595-6590

Rua José Alves, nº 135, Goiabeiras, Vitória, ES (Brasil). CEP: 29.075.080.